Publicado por: rivermom | maio 12, 2009

Por baixo da batina

Ha um mes, quando o presidente do Paraguai Fernando Lugo assumiu a paternidade de um filho com uma mulher que não era sua esposa, o panico foi criado no nosso pequeno pais vizinho. Assumir paternidade de um filho fora do casamento não seria novidade mesmo num pais fortemente católico como o Paraguai, não fosse o fato de o presidente ser ainda do sacerdócio quando o bebe foi concebido.

Pobre Lugo, uma vez sob o celibato o fato nunca deveria ter acontecido. Eu sou catolica, mesmo não praticante e acho que a igreja teria outros problemas mais séios para ficar se preocupando. Existe um problema mundial nas igrejas e o Paraguai tem tambem os seus casos, que são os padres pedofólicos. Para mim não existe nada mais repugnante do que este crime contra almas inocentes. Me dá nauseas saber quantas crianças sofrem abusos dentro da propria igreja e ficam no silencio.

Me faz lembrar de um amigo, o Jose que era do Paraguai. Um rapaz tranquilo, atraente, educado e muito inteligente que conhecemos em Toquio. Depois que conhecemos uma de suas ex-namoradas ficamos sabendo que existia um lado muito obscuro no seu passado no Paraguai. Foi atraves dessa ex-namorada americana que ficamos sabendo do rancor que ele tinha pela igreja catolica, pela religião a qual sua mãe e suas irmãs eram tão devotas. Ele tinha sido um menino de altar por muito tempo e apesar de o termos conhecido hámuito tempo, ele nunca havia mencionado esse fato para nós e foi só através dessa namorada que ficamos sabendo. Bastaram estas palavras para entender de onde vinha o rancor que ele demonstrava entre quatro paredes e o trauma que ele tinha de manter intimidades com essa ex-namorada. Provavelmente ele nunca teve coragem de falar sobre os abusos com ninguém de sua familia pois ninguem o acreditaria e dai ele achou refúgio no Japão, um pais budista e sem vestigios da experiência que  o transtornara.

Voltando ao caso do sr. Lugo, o fato é que ele eventualmente largou o sacerdócio para entrar na politica. Embora seja somente minha interpretação,  porque não pensar que não foi o amor a politica que o fez sair da igreja? Mas o reconhecimento de que seus atos estavam ferindo os principios da igreja ? Não teria sido uma maneira de ele reconhecer que não poderia mais continuar traindo seus fiés ? De que ele proprio sabia que não tinha vocação ?

Para mudar de emprego numa era em que manter o seu proprio emprego é questão de vida-e-morte, ele optou por uma solução óbvia.Teria ele diploma de engenheiro ou medico ? Provavelmente não. Mas sendo pároco no entanto, ele estava acostumado a falar para multidões de fiéis, dar conselhos nos sermões de domingo, caminhar apertando mãos dos que o seguem. Soa familiar ? Sim, politico ! E politico precisa de diploma de faculdade ? Não.

Todos tem direito de errar. Sr. Lugo errou de profissão. Quantos não se enganam tambem ? Existem problemas maiores para os paraguaios se preocuparem. Espero que o sr. Lugo tenha a chance de mostrar aos seus ex-fiéis que ele tinha boas intenções e que uma de suas metas seja a de livrar a igreja desses abusos contra os menores, isto sim é um problema grave que só torna a sociedade cada vez mais doentia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: